Menina de 13 anos que estava desaparecida em Itaperuna é encontrada morta e padrasto é suspeito, diz polícia

A Justiça decretou a prisão temporária do suspeito. De acordo com a Polícia Civil, a menina foi encontrada em uma casa abandonada no município de Laje do Muriaé com sinais de morte violenta e suspeita de violência sexual
Delegado pediu a prisão do suspeito e mandado já foi expedido pela Justiça

Terminaram de forma trágica as buscas pela pequena Laysla Karla Leandro Dias, de apenas 13 anos, que estava desaparecida desde a última sexta-feira (07) em Itaperuna, no Noroeste Fluminense. Ela foi encontrada morta no sábado (08) em uma casa abandonada na zona rural do município de Laje do Muriaé. Laysla estava desaparecida desde que saiu de casa na tarde da última sexta-feira com o padrasto Paulo Antônio Feliciano dos Santos, de 36 anos. Para a mãe da menina, ele havia alegado que iria sair de moto com a menina para ir em um determinado local, e desde então, ambos desapareceram. Laysla foi encontrada na tarde de sábado com sinais de morte violenta e suspeita de violência sexual. Ela teria sido morta com pancadas na cabeça, por objeto ainda não identificado. O corpo dela foi encaminhado para o Instituto Médico Legal de Santo Antônio de Pádua para necrópsia. De acordo com as investigações coordenadas pelo delegado Gésner César Bruno, que responde pelas delegacias de Laje do Muriaé e Miracema, o padrasto da menina, que continua desaparecido, é o principal suspeito de ter cometido o crime. (continua após a publicidade)

Ainda de acordo com as investigações, o irmão de Paulo contou que ele esteve em sua residência na noite de sexta-feira acompanhado da menina, e que saiu de lá dizendo que levaria a mesma de volta para casa, o que não aconteceu. O irmão contou ainda que no dia seguinte, pela manhã, por volta de 06h30, Paulo retornou ao imóvel sozinho e trocou de moto, deixando a dele no local e saindo na moto do irmão. A partir daí, ele não foi mais visto. No local em que o corpo de Laysla foi encontrado, a Polícia Civil encontrou peças de roupas, que segundo testemunhas, seriam de Paulo Antônio. O imóvel em que a menina foi encontrada foi periciado e material genético foi recolhido para confronto de DNA. O delegado Gésner César Bruno já ouviu diversas testemunhas e, diante dos indícios, pediu a prisão temporária de Paulo Antônio Feliciano dos Santos por homicídio qualificado. O mandado já foi expedido pelo plantão judiciário da Comarca de Itaocara. Quem tiver informações sobre o paradeiro de Paulo deve entrar em contato com a Polícia Militar 190; Polícia Civil (22) 3852 1977 ou com o Disque Denúncia Noroeste, através do telefone (22) 3822-1177, ou pelo WhatsApp (22) 9.9980-1177.

VEJA MAIS

VEJA MAIS