Fotos: SF Notícias

Macacos são encontrados mortos próximo ao Parque Estadual do Desengano

Arte: redação

Em cerca de dez dias, dois macacos foram encontrados mortos na mata em uma área que faz parte do Parque Estadual do Desengano. Os animais foram encontrados na localidade de Conceição do Imbé, no distrito campista de Morangaba.

Por telefone a redação do SF Notícias conversou com um morador da Fazenda Conceição do Imbé, para onde os animais foram levados por sua cachorra. Segundo Josivaldo, conhecido como “Russo do Imbé”,  que mora cerca 50 metros da mata, pela segunda vez em dez dias, a sua cadela encontrou um macaco morto na mata e levou para a fazenda.

Ele contou que o primeiro primata foi comido pela cadela e seus filhotes. Já o segundo, encontrado ontem, ele recolheu, colocou em um isopor com gelo e acionou a Guarda Ambiental de Campos que levou o animal para o Hospital Veterinário da Uenf, onde exames irão apontar a causa da morte. “Quando apareceu o primeiro eu achei normal, mas o segundo, com essa possibilidade de febre amarela, desconfiei e chamei a Guarda Ambiental”, disse Josivaldo.

Os municípios Santa Maria Madalena, São Sebastião do Alto, além de parte de Campos e São Fidélis foram incluídos na área com orientação para vacinação contra febre amarela no estado do RJ. Indicados pela subsecretaria de Vigilância em Saúde com base na avaliação do cenário epidemiológico dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, os municípios terão sua população parcial ou totalmente imunizada, observando as contraindicações da vacina.

Em São Fidélis, os moradores de Itacolomi, Recreio, Toca Fria, Tapera, Sossego, Ribeirão das Flores e áreas próximas ao Parque Estadual do Desengano que pertencem ao município, irão ser imunizados devido à proximidade com a mata.

O que é febre amarela?

 Há dois tipos de febre amarela – silvestre e urbana. As duas são causadas pelo mesmo vírus, mas se diferem pelo vetor de transmissão. A urbana é transmitida pelo Aedes aegypti e, de acordo com o Ministério da Saúde, desde os anos 40, o Brasil não registra casos deste tipo da doença. Já a silvestre é transmitida pelos mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabeths, insetos de hábitos estritamente silvestres. A febre amarela silvestre é endêmica em algumas regiões do país, principalmente na região amazônica. Os sinais e sintomas mais comuns da doença são: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos que duram, em média, três dias. Nas formas mais graves da doença, podem ocorrer icterícia (olhos e pele amarelados), insuficiências hepática e renal, manifestações hemorrágicas e cansaço intenso. Trata-se de uma doença infecciosa febril aguda, transmitida exclusivamente pela picada de mosquitos infectados.

Mais do SFn