Lontra é resgatada após ser atacada por cachorro em São Fidélis

O animal foi socorrido por uma equipe da Guarda Municipal Ambiental, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Ambiental, e levado para uma clínica

Uma lontra foi resgatada após ter sido atacada por um cachorro na manhã desta sexta-feira (13) em São Fidélis. O animal foi levado para uma clínica veterinária pela equipe da Guarda Municipal Ambiental, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Ambiental.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

Segundo a secretária Jadária Marchetti Freixo, o animal foi encontrado no Valão da Esperança, próximo de uma oficina. Moradores encontraram o animal ferido e acionaram a equipe da secretaria. O animal foi mordido na região da bolsa escrotal e está sendo medicado. Ele foi anestesiado para passar pelo atendimento. “Irá tomar antibióticos e analgésicos, e será acompanhado. Irá se recuperar, se Deus quiser!”, disse a secretária.

continua após a imagem

Segundo o biólogo, Marcell Borges, as lontras têm uma dieta rica em peixes, mas dependendo da escassez ela pode predar pequenos répteis e mamíferos. “A lontra era mais comum de ser encontrada no Rio Paraíba, e dependendo da quantidade encontrada é um sinal de preservação. Ela tem o hábito terrestre, de fazer a toca e cuidar dos filhotes em terra, e de pescar. Elas costumam fazer a toca em barrancos perto da água” – explica.

O biólogo destaca ainda que algumas pessoas chamam de ariranha, mas tem diferença e são espécies diferentes. “A lontra tem no máximo um metro e a ariranha pode chegar a 1 metro e oitenta. A lontra é mais solitária e a ariranha fica em bando de até 16. Alguns pescadores relatam que nem sempre é fácil ver (as lontras). Mas, pode-se perceber pelos furos que fazem nas redes de espera, ou nas encostas as fezes, que costumam ter bastante escamas.

VEJA MAIS

VEJA MAIS