Inea inicia operação “Fumaça Zero” contra as queimadas

A iniciativa tem como finalidade reduzir, neste ano, 30% dos focos comparando com o ano de 2020

O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) deu início à “Operação Fumaça Zero”, programa que oferecerá todo suporte necessário contra as queimadas nos municípios do interior do RJ, principalmente em cidades da Região Serrana do Estado. A iniciativa tem como finalidade reduzir, neste ano, 30% dos focos comparando com o ano de 2020. O presidente do Inea, Philipe Campello, institucionalizou a Operação Fumaça Zero. Com isso, todos os órgãos do Estado e da iniciativa privada trabalharão em conjunto contra as queimadas ilegais. O objetivo do programa é realizar operações integradas de patrulhamento ambiental, promover ações educativas por meio da emissão de notificações preventivas de incêndios florestais e realizar operações de cunho fiscalizatório, a fim de coibir práticas ambientalmente ilegais e identificar os responsáveis pelos danos.

Os trabalhos foram iniciados com o aperfeiçoamento técnico profissional dos guarda parques, por meio de um curso de operações aéreas ministrado pelo Gabinete de Segurança Institucional do Governo do Estado do Rio de Janeiro (GSI), com organização da Universidade do Ambiente entre os dias 17 a 26 de maio, dando início, oficialmente, às ações de prevenção da Operação Fumaça Zero. Os incêndios florestais agridem o meio ambiente e agravam os quadros de doenças respiratórias. No ano de 2020, em meio à pandemia, o Inea lançou a Operação Fumaça Zero na Região Serrana no Rio de Janeiro, com o intuito de coordenar os esforços das mais diversas agendas que trabalham na prevenção e combate a esse crime, tais como: Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Militar, Polícia Civil, secretarias municipais de meio ambiente, dentre outras.

“Esperamos resultados positivos com esse programa. Além das operações de fiscalização, queremos despertar na população uma consciência ambiental sobre os perigos das queimadas”, destaca o Secretário do Ambiente e Sustentabilidade, Thiago Pampolha.

Parceria com a Fundação Ceperj
O Inea está iniciando uma parceria com a Fundação Ceperj no Programa Fumaça Zero. Os órgãos começaram a trabalhar com essa temática há dois anos, publicando dados no relatório Aspectos da Qualidade de Vida. O primeiro produto foi o Focos de Incêndio, em 2019.

“No ano passado, trouxemos um novo produto, focado nos dados das áreas queimadas. Ou seja: juntando essas informações, conseguimos validar e dizer que aconteceu dentro da região do Estado do Rio de Janeiro em relação a esta temática. A Fundação Ceperj espera conseguir unir as análises com os levantamentos de campo, para assim contribuir com um melhor planejamento”, explica Yuri Maia, Coordenador de Políticas Regionais, Urbanas e Ambientais da Fundação Ceperj.

VEJA MAIS

Anvisa determina recolhimento de lotes interditados da vacina CoronaVac

Mais de 12 milhões de doses foram envasados em fábrica não autorizada pela Agência e tinham sido interditadas no início do mês. É importante ressaltar que a CoronaVac permanece autorizada no país e possui relação benefício-risco favorável ao seu uso no Brasil

VEJA MAIS