quinta-feira , 29 outubro 2020

Implantação de cooperativa para materiais recicláveis beneficiará catadores de lixo em São Fidélis

Fotos: Arquivo / Manuella Escala
Fotos: Arquivo / Manuella Escala

A implantação de uma cooperativa para coleta seletiva de materiais recicláveis em São Fidélis, estará sendo formalizada com previsão ainda para esse ano visando beneficiar os catadores de lixo e também o próprio município.

A cooperativa terá como local nessa fase a antiga usina de reciclagem, ao lado do lixão, com acesso delimitado somente aos cooperados e seus clientes.

Em entrevista à nossa equipe, a Coordenadora de coleta seletiva Gilcqueline Barcelos, contou que a ação para formalizar a cooperativa já está na JUCERJ, aguardando aprovação.

Segundo também a coordenadora, já há um grupo nas ruas fazendo o trabalho de coleta dos materiais em comércios e nas casas das pessoas que se cadastraram no programa. Essa atividade hoje é vista como um Plano- Piloto visto que a coleta-seletiva deverá se estender a todos os bairros do município. Coordenadora de meio ambiente

“Esse sistema de implantação para os catadores está sendo algo difícil, pois eles estão acostumados a trabalhar naquelas condições sub-humanas do lixão, mas este local já tem um prazo para ser fechado, prorrogado até o dia 3 de agosto desse ano, data estipulada pelo Ministério Público, Governo Federal e Estadual.” Disse Gilcqueline.

O fim dos lixões foi algo requerido em uma Conferência Nacional do Meio Ambiente no ano de 2013, onde acabar com os 2.906 lixões em atividade no Brasil era uma das principais metas da conferência. E o percentual de apenas 1,4% de resíduos recicláveis por dia, foi algo que também os fez a propor uma tentativa de aumento deste percentual.

No lixão de São Fidélis vai haver uma separação da parte de usina de reciclagem, para a parte do lixão que vai ser fechado, nele deverá ser feito uma cobertura vegetal, para que não se desmorone; na parte de usina serão implantados benefícios aos catadores como esteira para fazer a triagem (Separação de material reciclável), balança para fazer a pesagem e compactadores para a venda dos materiais.

“O destino dos lixos orgânicos será o aterro sanitário de Pureza, em que o caminhão da empresa Performa, que está atuando na cidade, levará esse tipo de lixo para lá, onde não pode ser depositado materiais recicláveis que levam anos para se deteriorar, Concluiu Gilcqueline”.

IMG-20140508-WA0000Para as pessoas que desejam ser colaboradores desse programa de reciclagem, podem se cadastrar entrando em contato com a secretaria SEMDA, pelo número (22) 2758-7714 ou ir pessoalmente à sede, que fica na rua Theodoro Gouveia de Abreu, São Vicente, no térreo do CIEP.

Os materiais a serem entregues são latinha, plástico, caixinha de leite e de suco que é o chamado tetrapak, papelão, tudo que é reciclável, sendo separado do lixo comum em uma sacola. As pessoas também receberão um adesivo para ser colocado no portão da residência ou comércio (Participo Coleta Seletiva Solidária)

De acordo com a “Lei de resíduos sólidos”, todos os geradores de resíduos são responsáveis pela destinação final dos mesmos, a Prefeitura somente é responsável pela coleta do lixo domiciliar.

 

Mais do SFn