Ontem dois militares passaram mal durante o combate as chamas. Eles foram encaminhados para o Hospital Armando Vidal

Focos de incêndio diminuem em São Fidélis; bombeiros mantém operação

Um caminhão e um helicóptero são usados para levar os militares até pontos de combate

Uma boa notícia nesta sexta-feira (13/09). Segundo informações do Comando de Bombeiros de Área (CBA IV), que coordena a megaoperação de contenção e extinção dos focos de incêndio na Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio do Colégio, na Zona de Amortecimento do Parque Estadual do Desengano em São Fidélis, diminuiu a quantidade de pontos de incêndio. Porém, ainda existem locais em que os focos precisam ser extintos. Foram enviadas equipes para efetivação dos combates por terra onde ainda existem chamas. Enquanto isso, uma aeronave continua sendo usada para combater com água nos locais de difícil acesso. Hoje é o quinto dia de operação. Ontem (12) duas aeronaves chegaram a ser usadas no deslocamento das equipes até os pontos de incêndio. Ainda ontem, dois militares passaram mal durante o combate as chamas. Eles foram encaminhados para o Hospital Armando Vidal (reveja AQUI).

Cerca de 70 militares do Corpo de Bombeiros continuam atuando no local. São militares dos destacamentos de São Fidélis, Cambuci e Guarus, além do Quartel Central de Campos, de Cabo Frio, de Araruama e do 1º e 2º Grupamento de Salvamento Florestal e Meio Ambiente – GSFMA, do Rio de Janeiro. Equipes da Secretaria de Desenvolvimento Ambiental, da Defesa Civil do município e Guardas-Parques do Inea também estão no combate. Além da aeronave, os bombeiros utilizam materiais e equipamentos operacionais, como bombas costais (bombas d’água que os bombeiros usam como uma mochila, nas costas, bombeando água por meio de uma pequena mangueira) e abafadores, além de outras ferramentas. Um posto de comando foi montado na Fazenda São Benedito para centralizar a operação. É de lá que partem todas as decisões tomadas e as tropas para o combate.

Mais do SFn