Final feliz: grávida diagnosticada com Covid-19 passa por cesárea, vence a doença e conhece o filho após 26 dias

Alessandra procurou o Centro de Triagem ao Paciente com Coronavírus, em Macaé, no dia 9 de janeiro, apresentando sintomas da Covid-19. Já no dia 12 de janeiro, ela precisou ser transferida para o CTI da Covid-19 no HPM
Fotos: Jeovana Tavares

A pandemia de coronavírus afetou a vida de muitas famílias, entre elas, do casal Vagner Ferreira e Alessandra Hosken. Alessandra procurou o Centro de Triagem ao Paciente com Coronavírus, em Macaé, no dia 9 de janeiro, apresentando sintomas da Covid-19. Ela estava grávida de 32 semanas quando recebeu o primeiro atendimento. Entretanto, no dia seguinte, a paciente teve outra crise e seguiu sendo monitorada pela equipe do CTC, que decidiu que seria melhor encaminhá-la para o Hospital Público de Macaé. Começava ali uma história de luta e vitória, com um final feliz. No dia 12 de janeiro, Alessandra precisou ser transferida pra o CTI da Covid-19. “Me ligaram, me explicaram o que tinha que ser feito e pediram para eu ir ao hospital. A minha esposa foi submetida a uma cesariana. Meu filho nasceu e ela foi entubada”, conta Vagner, que afirma que o trabalho do HPM foi efetivo na cura da sua esposa.

Dr. Edimar Meireles Gonçalves, neurologista e plantonista do CTI 2 do HPM relata como foi importante para sua equipe cuidar da mais nova mamãe. “Era uma questão de honra. Tínhamos perdido uma jovem de 26 anos semanas atrás e doeu muito. Sabemos que tem coisa que não está no nosso controle, mas não íamos perder a Alessandra também. O filho dela não ia ser mais uma criança a contar uma história triste, ele não ia contar para os amigos que tinha perdido a mãe na pandemia”, contou o médico, emocionado. Alessandra ficou 26 dias internadas sem conhecer o pequeno Arthur, que também era atendido pela equipe de neonatal do HPM, devido a parto prematuro. “Foi uma vitória extraordinária, precisávamos disso. São 11 meses nessa briga sem medo contra a Covid”, destacou o Dr. Edimar.

O casal e o bebê já estão em casa e agradeceram o cuidado que receberam. “Agradeço todo atendimento desde o CTC até o HPM. Quero citar também a Michele Rodrigues, Coordenadora do PA Pediátrico do HPM e a Patricia Zaneli, fisioterapeuta especialista em Neonatologia e Pediatria, Plantonista e Rotina do STI Neonatal. Essas pessoas foram meus anjos, durante toda essa saga e ainda continuam me assistindo. Tenho um apreço e uma imensa gratidão a essas profissionais”, disse o papai Vagner.

VEJA MAIS

VEJA MAIS