sexta-feira , 23 outubro 2020

Familiares de PMs fazem protestos em batalhões de Campos e Macaé Em outros batalhões da região, a troca de turno foi feita nas ruas para a viatura não precisar ir ao batalhão

Em outros batalhões da região, a troca de turno foi feita nas ruas para a viatura não precisar ir ao batalhão

Fotos e vídeo: Leitores via WhatsApp

Familiares de policiais militares fazem uma manifestação na porta de batalhões da PM em Campos e Macaé. O ato foi organizado em grupos de WhatsApp. Em decorrência do Regime Interno da corporação, os policiais não podem fazer greve ou paralisação; por esse motivo, os protestos estão sendo organizados por seus familiares. O movimento busca cobrar do Governo do Estado o pagamento do 13º salário, do RAS e de metas alcançadas em 2015.

O movimento estava marcado para começar às 6h da manhã desta sexta, mas em algumas cidades, os protestos foram adiantados diante das informações de que viaturas iriam ser retiradas dos batalhões durante a madrugada.

Em Santo Antônio de Pádua e em Itaperuna, segundo policiais, a troca de turno foi feita na rua, para evitar a ida de viaturas nos batalhões. Em Macaé, a troca também foi feita nas ruas, pois os familiares estão impedindo a entrada e saída das viaturas do 32º BPM.

O policiamento segue normalmente em todas as cidades da região até o momento, graças à decisão de fazer a troca de turno nas ruas. Em vídeos divulgados nas redes sociais e na página oficial, a Polícia Militar do Estado do Rio pediu para que os grupos de manifestantes não impedissem a saída das viaturas. Manifestações acontecem em 20 batalhões de todo o estado, sendo a maior parte, na Região Metropolitana e Baixada Fluminense.

Mais do SFn