Família cria “vaquinha online” para custear cirurgias de bebê com fissura labiopalatina, em Friburgo

As cirurgias que a pequena Letícia precisa são caras e quanto antes forem feitas menos prejudicial será a ela; veja como ajudar
Fotos: Divulgação

A família da pequena Letícia Costa, a Lele, de apenas um mês, criou uma vaquinha online e conta com a solidariedade de moradores de Nova Friburgo e região para conseguir custear as cirurgias da pequena. Segundo Lilian Pinheiro, mãe da Lele, a filha nasceu com fissura labiopalatina. Ela está desempregada e com a pandemia, as cirurgias pelo SUS estão atrasando. O ideal é que a bebê faça a cirurgia com três meses. “As cirurgias que ela precisa são caras e não temos condições para fazê-la e quanto antes forem feitas menos prejudicial a ela será” – explica Lilian, que ao SF Notícias informou que a cirurgia particular deve ser realizada em São Paulo. Por conta da fissura labiopalatina, a bebê não consegue mamar no peito e usa uma plaquinha para poder beber leite na chuquinha.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

Lojas no Centro de Friburgo estão apoiando e vendendo máscaras por R$ 1,50, venda que será revertida para as cirurgias. O contato para entrega das máscaras é (22) 9-9246-4236. O PIX para contribuir é [email protected] Já os interessados em doar pela vaquinha online podem clicar AQUI para ajudar. Já os dados da conta bancária para contribuição são: BANCO INTER – 077/ LILIAN PINHEIRO COSTA ALMEIDA/ CPF 174.803.717-05/ Agência 0001/ Conta 7177924-8.

Popularmente conhecida como “lábio leporino”, a fissura labiopalatina é uma malformação que de forma geral, atinge uma a cada 700 crianças nascidas. Ela resulta da falta de fusão dos processos faciais entre a quarta e oitava semana de gestação. Pode atingir diferentes estruturas, além de variar em forma e extensão. Pode ser uma fenda somente no lábio, atingindo ou não o nariz e a região dos dentes, acometer somente o palato (céu da boca) ou simultaneamente lábio e palato.

VEJA MAIS

VEJA MAIS