sexta-feira , 30 outubro 2020

Estado do Rio confirma primeira morte por febre amarela Foram registrados resultados positivos para o vírus em dois moradores da área rural de Casimiro de Abreu

Foram registrados resultados positivos para o vírus em dois moradores da área rural de Casimiro de Abreu

Morador de Casimiro morreu no sábado (11/03)          Foto: Vitor Nantes/ Reprodução

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) confirmou nesta quarta-feira (15/03) que a febre amarela silvestre foi a causa da morte do morador de Casimiro de Abreu e informou ainda que os exames de outro morador da cidade deram positivo para a doença.

Estes são os primeiros casos confirmados de transmissão dentro do Estado, desde a notificação dos primeiros casos em humanos em Minas Gerais.

Watila Santos, de 38 anos, morava na região rural da cidade. Ele deu entrada no Hospital Municipal Ângela Maria Simões Menezes no último sábado (10) com dores de cabeça, febre e dor no corpo, além da pele amarelada. Ele morreu no sábado (11), após sofrer duas paradas cardiorrespiratórias.

As duas vítimas não possuíam histórico de viagem para áreas onde há comprovação da circulação da doença. A Secretaria também informou que diante dos resultados, adotará de forma imediata novas medidas, além da vacinação já anunciada para todo o Estado e que será realizada de forma gradativa em todo o território fluminense.

Cerca de 1 milhão de doses da vacina serão entregues ainda nesta quinta-feira (16) para a SES, que realizará a distribuição para os municípios. As novas ações compreendem a antecipação da vacinação para 24 municípios estratégicos, nas regiões Norte, Noroeste, Serrana, dos Lagos e no entorno da reserva do Poço das Antas.

Mais do SFn