Covid-19: Prefeitura de Trajano de Moraes cancela festa de réveillon e queima de fogos

Segundo o prefeito, o cancelamento da festa de fim de ano também veio em forma de respeito a todas as vítimas e famílias afetadas pela Covid-19; "Também pedi à procuradoria um novo decreto para que as pessoas não soltem fogos nas ruas" - disse
Fotos: Prefeitura de Trajano de Moraes

O município de Trajano de Moraes, na Região Serrana do Rio, é um dos primeiros a anunciar oficialmente o cancelamento da festa de virada de ano. Segundo a Prefeitura, a contagem regressiva de fim de ano ficará para depois, se tudo correr bem até 2021, devido à pandemia de Covid-19. “Por conta do novo coronavírus, que contamina a população desde março, a tradicional festa de Réveillon e o show pirotécnico com queima de fogos na passagem de ano não serão realizados em Trajano e nos distritos neste ano”, diz a publicação da prefeitura. Segundo o prefeito Rodrigo Viana, que recentemente testou positivo para a doença, o aumento dos casos de Covid-19 tem preocupado a gestão pública municipal. “Fomos o primeiro município a implantar barreiras sanitárias, a última cidade a ter casos confirmados de Covid-19, a o último município a ter casos de óbitos. Mas infelizmente o vírus chegou a Trajano e vem contaminando diariamente várias pessoas, por mais cuidados que elas venham tendo. Eu mesmo fui vítima desse vírus e me recupero bem com acompanhamento dos profissionais de saúde”, disse.

Ainda segundo o prefeito, o cancelamento da festa de fim de ano também veio em forma de respeito a todas as vítimas e famílias afetadas pela Covid-19. “Realizei uma reunião com a minha equipe e solicitei abortarmos os fogos e celebrações de Réveillon. Também pedi à procuradoria um novo decreto para que as pessoas não soltem fogos nas ruas, para que não tenhamos acidentes e possíveis focos de aglomeração”, informou. O secretário municipal de Indústria, Comércio e Turismo, Tiago Luiz Pecly Bueno garantiu que a gestão municipal está buscando alternativas para não deixar de celebrar a chegada do ano novo. “Estamos pensando em várias coisas de forma a não deixar o momento passar em branco, porém essa fase não será de celebração e sim de muita cautela e respeito a todos que estão sendo afetados por esta pandemia”, destacou, acrescentando ainda que entende a importância do Réveillon no município. “Realmente, é uma festa de grande proporção e que movimenta a economia em vários setores da nossa cidade, mas não temos como nos preparar para este evento, sendo que não sabemos como estará à situação da pandemia no final do ano”, relata.

VEJA MAIS

VEJA MAIS