Covid-19: há um ano, São Fidélis confirmava os primeiros casos da doença

Em 2020, o maior número de novos casos foi registrado no mês de julho. Já em 2021 - e desde o início da pandemia - janeiro é até o momento o mês com mais casos confirmados

Gráfico desenvolvido pelo SF Notícias com base nos boletins epidemiológicos divulgados pela Secretaria de Saúde

Fotos: SF Notícias

No dia 8 de abril de 2020, há exatamente um ano, a superintendente de Vigilância em Saúde, Hítalla Valentim, informou, através de vídeo publicado na página da Prefeitura, que haviam sido confirmados quatro casos de Covid-19 em São Fidélis, no Norte Fluminense. Os primeiros casos tratavam-se de quatro pessoas da mesma família, um idoso de 70 anos, e três mulheres com idades entre 60 e 92 anos. Nesta quinta, após um ano de pandemia, o município contabiliza 2.919 casos confirmados, sendo que 2.816 pessoas já se recuperaram, mas 77 infelizmente perderam suas vidas na luta contra a doença. No momento o município tem 26 casos ativos notificados oficialmente.

Dados da pandemia no município
Em abril de 2020, São Fidélis registrou 33 casos de Covid-19, ao todo. O quinto caso de Covid-19 foi registrado no dia 13 de abril, já no dia 24, a cidade confirmou a primeira morte. Ainda naquele mês, entre os dias 27 e 30, foram confirmados mais 27 casos, sendo duas mortes. Em maio do ano passado foram confirmados 168 casos, sendo sete mortes. Em junho foram 142 casos de coronavírus, sendo cinco mortes. Julho de 2020 terminou com um histórico de 360 novos casos e 10 mortes em decorrência da doença. Já em comparação a julho, o município registrou uma queda no número de novos casos em agosto de 2020, quando foram registrados 236 casos e 9 mortes. O número de novos casos continuou em queda em setembro. Naquele mês foram confirmados 157 novos casos e duas mortes.

O município fechou outubro de 2020 com 70 novos casos confirmados e sete mortes em decorrência da doença, uma grande queda no número de novos casos em comparação aos últimos cinco meses (maio – setembro). Em novembro foram 85 novos casos e duas mortes confirmadas. O número de novos casos voltou a subir em dezembro, quando foram registrados 275 casos e 6 mortes. Já em janeiro de 2021, que é considerado o mês de pico da doença até o momento, foram 488 novos casos, maior número registrado em apenas um mês desde o início da pandemia. No primeiro mês do ano, 10 moradores morreram. Em fevereiro foram 303 novos casos e 9 mortes e em março, foram 440 novos casos e 03 mortes. Neste mês de abril foram confirmados 162 casos.

VEJA MAIS

VEJA MAIS