Com prisões em S.Fidélis e Friburgo, Polícia Civil de Cordeiro desarticula quadrilha que roubava cargas em 3 estados

Investigações começaram após um caminhoneiro ter sido rendido em Macuco. Ele foi amarrado em uma árvore, assim como um motorista que passava pelo local e presenciou o crime

Como o SF Notícias mostrou no último domingo, a Polícia Civil, através da 154ª Delegacia de Polícia de Cordeiro, deflagrou uma operação e prendeu três pessoas acusadas de integrarem uma quadrilha de roubos de caminhões e cargas que atuava em três estados. Coordenados pelo delegado titular Dr. Gilberto Soares, os policiais cumpriram mandados de prisão preventiva e prenderam dois homens e uma mulher. Os mandados foram cumpridos na localidade de Ernesto Machado, em São Fidélis, e no bairro Bela Vista, em Nova Friburgo. A operação contou com apoio de policiais militares do Patamo e Supervisão do 11º BPM.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

De acordo com a Polícia Civil, o trio é acusado de crimes como associação criminosa, roubo majorado, e sequestro e cárcere privado. Na localidade de Ernesto Machado os policiais prenderam um homem identificado apenas como D.C.R.R. Já em Friburgo os policiais prenderam um homem identificado como A.M.C. e uma mulher identificada como M.I.S.P. Ainda segundo a Polícia Civil, o trio faz parte de um grupo criminoso atuante em crimes interestaduais, em especial nos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais, especializados em roubos de caminhões e cargas.

A operação é fruto de uma investigação que durou quase seis meses. Ela começou no dia 23 de novembro do ano passado, após um caminhoneiro ter sido rendido e roubado na RJ-116. O crime aconteceu na saída de Macuco, sentido São Sebastião do Alto, área de atuação da 154ª DP. No momento em que o caminhoneiro era amarrado um motorista passava pela rodovia e acabou presenciando o crime. Ele também foi rendido e amarrado em uma árvore junto ao caminhoneiro. “Um transeunte passou e viu, aí acabou sendo sequestrado também e amarrado. Além do roubo, ainda temos uma situação de sequestro. Foram quase seis meses de investigação até a gente concluir e hoje cumprir os mandados”, disse o delegado.

Segundo as investigações, parte dos criminosos rendia os caminhoneiros e mantinha as vítimas em seu poder, para que outros integrantes do grupo pudessem seguir com o caminhão roubado, normalmente para Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. O grupo ainda amarrava as vítimas em áreas ermas, de mata fechada. Ainda durante as investigações foi possível identificar que no estado do Rio de Janeiro, os criminosos atuavam em cidades da Região Serrana e no Norte Fluminense. No Espírito Santo, em cidades do Sul do Estado, próximas à divisa com Campos dos Goytacazes. Já no estado de Minas Gerais, o grupo atuava nas cidades de Além Paraíba, Muriaé e outras que fazem divisa com municípios do Norte e Noroeste Fluminense.

VEJA MAIS

VEJA MAIS