Com baixo estoque de sangue no Hemocentro Regional, cirurgias eletivas podem voltar a ser adiadas

A unidade precisa de no mínimo 70 doações por dia, mas tem recebido uma média de 20 doadores/dia
Fotos: Comunicação Campos

A baixa no estoque de sangue do Hemocentro Regional de Campos dos Goytacazes, volta a preocupar. A unidade, que fornece bolsas para hospitais em algumas cidades do Norte e Noroeste Fluminense, tem recebido uma média de 20 doadores/dia, mas precisa de no mínimo, 70 doações por dia para manter seu estoque equilibrado. Com isso, algumas cirurgias eletivas, que não são urgentes, podem voltar a ser adiadas por falta de sangue. Segundo a assistente social da unidade, Maria Gonçalves, quando ocorre algum acidente com comoção popular as doações até aumentam, mas temporariamente. “Quando ocorre algum acidente com apelo popular o volume de doações aumenta consideravelmente, principalmente quando uma das vítimas é criança”, afirma. Foi assim com o doador Júlio César, que retornou após cinco anos sem doar, por causa de um apelo popular. “Vi através das redes sociais que o filho de uma vizinha tinha sofrido um acidente grave e precisava de sangue. Por isso, estou aqui hoje, para ajudar a essa pessoa que conheço”, disse.

O Hemocentro funciona diariamente, das 7h às 18h, inclusive aos sábados, domingos e feriados. Para doar é preciso levar um documento original de identidade com foto, ter peso superior a 50 Kg, idade entre 16 e 69 anos, não estar em jejum e não ter ingerido alimentos gordurosos nas últimas três horas. Doadores com 16 e 17 anos devem preencher formulário próprio fornecido pelo Hemocentro Regional de Campos, com o consentimento formal do responsável legal para cada doação, e com cópia da identidade oficial do responsável anexada. Candidatos com idade superior a 60 anos só poderão doar se realizaram doações de sangue se já tiverem doado antes.

VEJA MAIS

VEJA MAIS