Cobra e gambá morrem ao serem atropelados na RJ-158, em São Fidélis Animais foram encontrados por duas moradoras, próximo ao Parque de Exposições. Elas contam que esta não é a primeira vez que se deparam com animais vítimas de atropelamento no local

Animais foram encontrados por duas moradoras, próximo ao Parque de Exposições. Elas contam que esta não é a primeira vez que se deparam com animais vítimas de atropelamento no local

Fotos: Leitor

A natureza está pedindo socorro! Em vários municípios da região, já são diversos registros de animais encontrados mortos às margens de rodovias, vítimas de atropelamento. Nesta quarta-feira (07/10), duas moradoras se depararam com uma cobra e um gambá mortos na RJ-158, nas proximidades do Parque de Exposições Lavrador João Hespanhol, na saída da cidade. “Caminhamos todos os dias e a gente sempre encontra, às vezes é um cachorro, já encontramos gato, cobra. É muito triste essa situação de ver os animais sendo mortos, porque botam fogo, eles passam fome, sede. Uns morrem até queimados” – relata a moradora Leila Pereira. Segundo ela, são frequentes os casos de queimadas próximo ao local em que os animais foram encontrados, além disso, muitos veículos passam pelo trecho em alta velocidade. (continua após a publicidade)

Entre a primavera e o verão, os animais circulam com maior frequência à procura de parceiros para reprodução. Com as queimadas, eles acabam se deslocando para a área urbana para fugir, e buscar alimento e água. Inofensivos, os gambás são extremamente importantes na dispersão de sementes e controle de pequenos invertebrados, como baratas, e também carrapatos. Já no caso das cobras, um desfalque na população pode causar uma superpopulação de outras espécies, como ratos.

Mais do SFn