Ciclista atropelada tem morte encefálica, família autoriza doação de órgãos e captação é realizada

Thainá Vieira, de 32 anos, estava internada no Hospital Público de Macaé e teve a morte encefálica confirmada no último sábado (dia 1º).

O ano de 2022 começou com um ato de solidariedade de uma família de Macaé, que mesmo em meio a dor da perda de um ente querido autorizou a doação de órgãos para outras pessoas pudessem ser beneficiadas. A primeira captação de órgãos de 2022 do Hospital Público de Macaé (HPM), foi realizada nesta segunda-feira (03). A doadora foi Thainá Vieira, de 32 anos. Ela estava de bicicleta quando foi atropelada no dia 21 de dezembro, na Rodovia Amaral Peixoto, em frente a UPA da Barra, em Macaé, e teve a morte encefálica confirmada no último sábado (dia 1º).

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

O procedimento foi realizado por meio da Comissão Intra-hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT), em parceria com o Programa Estadual de Transplante. Os órgãos captados foram coração, fígado, rins e córneas. A família de Thainá, emocionada, reforçou o direito dos cidadãos de praticarem atividades esportivas em vias públicas. Os familiares também enfatizaram a necessidade de atenção e cuidado, por parte de motoristas e motociclistas, com os ciclistas. “Doação é vida. Que outras famílias também possam sempre autorizar as doações. Agradecemos a toda equipe do HPM, que colocou o apelido dela de ‘Barbie’. Todos foram muito atenciosos e carinhosos”, disse Sandra Garcia, tia de Thainá.

O Hospital Público de Macaé (HPM) é referência na captação de órgãos e tecidos desde 2009. A doação só pode ocorrer com autorização da família, após a realização de exames que identifiquem a morte encefálica. A abordagem é realizada de maneira ética, respeitando as crenças e os desejos de cada família, como recomenda o Conselho Federal de Medicina. Os órgãos que podem ser doados por pessoas mortas são: córnea, rim, fígado, coração, pulmão, pâncreas, fêmur, entre outros. Os transplantes são feitos em pacientes que estão inscritos na lista de espera.

VEJA MAIS

VEJA MAIS