Chefe do Cartório Eleitoral de São Fidélis, Fábio Stellet vai receber Medalha do Mérito Eleitoral

Treze personalidades do estado vão receber a medalha. Devido à pandemia, a entrega será realizada diretamente aos agraciados, sem a realização da tradicional sessão solene

Quem vai ao Cartório Eleitoral de São Fidélis já está acostumado com o excelente serviço prestado pelo servidor Fábio Stellet Gentil, um profissional competente, dedicado e sempre disposto a ajudar. Todo esse trabalho prestado à sociedade há mais de duas décadas será reconhecido pelo Tribunal Regional Eleitoral. Fábio, que tomou posse em 07 de março de 1996 (registro abaixo) será agraciado com a Medalha do Mérito Eleitoral, que é concedida a pessoas que se destacaram pelo relevante serviço prestado à Justiça Eleitoral ou à cultura jurídica no ano de 2020.

continua após a imagem

Fábio ao lado do Desembargador Antônio Carlos Amorim

“Ainda estou sem acreditar, confesso! Glória a Deus, sou e sempre serei grato a Ele; sempre tive em Colossenses 3.23 meu guia de labor diário”, disse Fábio, que completa 25 anos de trabalho no cartório no próximo dia 07. Fábio está de férias e foi surpreendido com a notícia por colegas de trabalho que entraram em contato via telefone para dar os parabéns. Fábio assumiu a chefia da 35ª Zona Eleitoral em 2003 e ficou até 2013, quando precisou sair, retornando em 2017, onde segue até hoje. Fábio também foi instrutor de cursos da Corregedoria Regional Eleitoral entre 2005 e 2012.

A medalha
Treze personalidades do estado vão receber a medalha, entre elas, está o fidelense. A relação de agraciados foi aprovada por unanimidade pelo Colegiado do Tribunal. “É importante reconhecer o trabalho e a participação daqueles que auxiliaram o Tribunal na realização de um pleito tão desafiador como o de 2020”, salientou o presidente do TRE-RJ, desembargador Cláudio Brandão.

“Sensação de felicidade enorme de poder contribuir com a prestação jurisdicional, com a entrega de um serviço a população de excelência, de mais alta qualidade. Uma sensação de felicidade grande porque, aqui de São Fidélis, uma comarca pequena, eu neto de alfaiate, não tenho nenhum parente importante no Direito, Juiz, Promotor, nada. Então fico pensando assim, se eu aqui de São Fidélis, depois de 25 anos consegui ser reconhecido pela dedicação, pelo trabalho, acho que isso serve de incentivo para os colegas todos, do estado todo e até de comarcas maiores, que tem mais projeção, pra se empenharem, se dedicarem cada vez mais pra prestar um serviço de excelência a população que paga nosso salário; porque se os colegas todos se empenharem assim creio que nosso serviço vai ser entregue melhor, não só em São Fidélis, como no estado todo, até em nível nacional, e outros colegas vão ser reconhecidos também. Toda honra e toda glória a Deus, devo a Ele”, concluiu Fábio.

VEJA MAIS

VEJA MAIS