Carreata em honra ao padroeiro emociona fiéis em diferentes bairros de São Fidélis Andor com a imagem do santo foi colocado em uma caminhonete dos Bombeiros e percorreu diversas ruas; rosas também foram distribuídas pela cidade

Andor com a imagem do santo foi colocado em uma caminhonete dos Bombeiros e percorreu diversas ruas; rosas também foram distribuídas pela cidade

Fotos: SF Notícias

Com lágrimas nos olhos. Foi assim que muitos moradores de São Fidélis, no Norte Fluminense, acompanharam a passagem de uma carreata em honra ao padroeiro nesta sexta-feira (24/04), feriado municipal. Após a missa solene, transmitida às 10h da manhã de ontem pela página no Facebook da Paróquia de São Fidélis de Sigmaringa, um trio, onde o padre Gaspar Pelegrini fazia orações e abençoava os fiéis; uma caminhonete do Corpo de Bombeiros com a imagem do santo, onde o padre Maxwell Santos levava uma relíquia de São Fidélis, e um caminhão onde padres e outros membros da paróquia distribuíam rosas, percorreram as ruas da cidade. Eles saíram da Igreja Matriz, acompanhados de moradores em carros e motos, com destino a Ipuca, Nova Divinéia e Cristo Rei. A carreata também passou pela Penha, São Vicente/Chatuba, Rua da Igualdade, Centro e Vila dos Coroados. Nossa equipe transmitiu ao vivo algumas partes do percurso em nossa página no Facebook. (continua após a foto)

Em alguns bairros, moradores montaram altares com imagens do santo e fotos de familiares. Muitos acompanharam das janelas de casas e prédios, onde tecidos vermelhos foram pendurados, e outros se aproximaram para receber a benção e as rosas. Alguns aguardavam a passagem do andor ajoelhados em frente às residências. A emoção tomou conta dos fiéis, que aplaudiam e gritavam “Viva São Fidélis”. Em meio à pandemia do novo coronavírus, a Diocese de Campos suspendeu, ainda em março, as missas com participação da população. As celebrações começaram a ser transmitidas pela internet, o que ocorreu na Páscoa e na novena de São Fidélis. Na noite de ontem, uma singela queima de fogos encerrou as festividades religiosas do padroeiro, colorindo o céu da “Cidade Poema”. (Reveja AQUI)

Mais do SFn