Auxiliar de enfermagem, de 64 anos, será a primeira a ser vacinada em São Fidélis

No primeiro momento serão vacinados parte dos idosos dos asilos e 34% dos profissionais da área da saúde, que estão na linha de frente no combate ao coronavírus

A Prefeitura Municipal de São Fidélis, no Norte Fluminense, anunciou que a auxiliar de enfermagem Marilza Garniel de Alvarenga, de 64 anos, será a primeira pessoa a ser vacinada contra a Covid-19 no município. Marilza trabalha há 48 anos na área da saúde em São Fidélis, sendo 25 deles no Hospital Armando Vidal, onde trabalha atualmente e onde será vacinada na manhã desta quarta-feira (20/01). “Marilza, que o Deus do impossível continue abençoe sua vida, para que você continue nos abençoando, com tanto amor, carinho e acima de tudo humanização! Muito orgulho! A secretaria de saúde agradece sua dedicação durante toda sua vida!”, postou a secretária de saúde de São Fidélis, Janine Palagar.

Neste primeiro momento o município recebeu 410 doses. Como cada pessoa terá que tomar duas doses num internado entre 20 a 40 dias, nas próximas semanas deve chegar ao município as demais doses, totalizando 820. Pela listagem da Secretaria de Estado de Saúde, no primeiro momento o município irá vacinar 25 idosos dos asilos, duas pessoas com deficiência institucionalizadas e 368 profissionais da área da saúde, que representa 34% dos profissionais da área da saúde.

continua após a imagem

De acordo com a Prefeitura de São Fidélis, os idosos dos asilos Lar dos Idosos e Amar serão vacinados nas próprias instituições. Já em relação aos profissionais da saúde, a prefeitura informou que fará um cronograma específico para evitar aglomerações. As primeiras doses da vacina  CoronaVac chegaram ao município no final da manhã desta terça. As primeiras doses para as cidades do Norte Flumiense saíram de helicóptero do centro de distribuição da Secretaria Estadual de Saúde, em Niterói, com destino ao aeroporto de Campos. De lá foram distribuídas para Campos, São Fidélis, São Francisco de Itabapoana e São João da Barra. O SF Notícias acompanhou o momento da chegada em São Fidélis.

continua após o vídeo

A primeira fase da vacinação prioriza os trabalhadores de saúde, a população idosa a partir de 75 anos de idade, pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência e população indígena. A segunda fase inclui pessoas de 60 a 74 anos. A terceira fase prevê a vacinação de pessoas com comorbidades. A quarta fase abrangerá professores, forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional e a população privada de liberdade. “A vacinação é o início do processo que vai nos devolver uma vida parecida com a que tínhamos antes dessa pandemia. Mas não podemos descuidar dos cuidados com a prevenção, o uso de máscara, o distanciamento e a higiene das mãos”, alerta o secretário de Estado de Saúde, Carlos Alberto Chaves.

VEJA MAIS

VEJA MAIS