Aterro sanitário ilegal que polui área de preservação permanente é localizado em Santa Maria Madalena Segundo o Disque Denúncia, o local fica às margens da nascente de um córrego

Segundo o Disque Denúncia, o local fica às margens da nascente de um córrego

Foto: SF Notícias

Policiais Militares lotados na 3ª Unidade de Policiamento Ambiental do Parque Estadual do Desengano (3ªUPAM) identificaram, com auxílio de denúncias do Programa Linha Verde, a existência de um aterro sanitário clandestino poluindo uma Área de Preservação Permanente (APP) no município de Santa Maria Madalena, na Região Serrana do Rio. Segundo o Disque Denúncia, os policiais foram até a Estrada do Triunfo e constataram o aterro sanitário. No local, encontraram lixo doméstico em uma área de 60 m², às margens da nascente de um córrego. Foi feito contato com a esposa do administrador da propriedade, e ela informou que os moradores são do município de Niterói, mas não soube passar mais detalhes. (continua após a publicidade)

O caso foi registrado na 156ª Delegacia Legal de Santa Maria Madalena com base nos artigos 54º da Lei de Crimes Ambientais e 4º da Lei 12651/12. O Linha Verde solicita a população que continue denunciando crimes ambientais através do telefone 0300-253-1177 (custo de ligação local) ou pelo aplicativo “Disque Denúncia RJ”. O anonimato é garantido ao denunciante.

Informações divulgadas pelo Linha Verde, o Disque Denúncia do Meio Ambiente

Mais do SFn