Aos 213 anos e nos 400 do martírio de São Fidélis, Igreja Matriz é elevada à categoria de Santuário

A Igreja Matriz é patrimônio tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural, fazendo parte do chamado “Conjunto Histórico de São Fidélis”, que engloba ainda a Ponte Metálica e o Solar do Barão de Vila Flor

Hoje dia de São Fidélis; dia de Fidélis de Sigmaringa. Missas e procissões marcam as celebrações deste domingo na cidade de São Fidélis, no Norte Fluminense. A cidade tem esse nome porque os fundadores Frei Ângelo e Frei Vitório, que eram religiosos franciscanos, da ordem dos Frades Menores Capuchinhos, quando aqui chegaram quiseram homenagear São Fidélis porque ele tinha sido também um frade franciscano capuchinho.

 Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

Marcos Reyd, seu nome de batizo, ainda não tinha descoberto sua verdadeira vocação. Foi então que, em 1612, decidiu abandonar tudo para se tornar sacerdote. Para tanto, pediu seu ingresso na Ordem dos Frades Menores Capuchinhos.  Quando fez os votos perpétuos e vestiu o hábito, adotou o nome de Fidelis, que significa “Fiel”, passando a se chamar Fidélis de Sigmaringa.

Fidélis porque significa fiel e, no seu caso, porque o que ele mais desejava era ser fiel à Igreja Católica, e Sigmaringa era o nome de sua cidade natal. Durante alguns anos, Marcos Reyd exerceu a advocacia na região Alsácia. Nesse tempo, ele recebeu o apelido carinhoso de “advogado dos pobres”. Isso aconteceu porque ele jamais se negava a prestar seus serviços advocatícios de graça para todos aqueles que não tinham condições de lhe pagar os honorários. São Fidélis foi assassinado por calvinistas no 24 de abril de 1622, por isso, o dia de São Fidélis é celebrado no dia 24.

Ontem a Igreja Matriz de São Fidélis completou 213 anos, e neste domingo, além de celebrar o dia de São Fidélis e aos 400 anos do martírio, a Igreja Matriz celebra a sua elevação à categoria de Santuário Diocesano. Com isso, a paróquia passa a se chamar “Paróquia Santuário São Fidélis de Sigmaringa”. Durante a Missa Solene celebrada na manhã deste domingo, presidida pelo Bispo Dom Roberto Francisco Ferrería Paz, o pároco, Padre Marco Antônio, leu o decreto de elevação. Veja no vídeo abaixo alguns momentos da missa:

VEJA MAIS

VEJA MAIS