segunda-feira , 21 setembro 2020
Foto: Adriano Machado/Reuters

Antes de completar um mês no cargo, Teich deixa o Ministério da Saúde Essa é a segunda troca no Ministério da Saúde em meio à pandemia da Covid-19

Essa é a segunda troca no Ministério da Saúde em meio à pandemia da Covid-19

Foto: Agência Brasil

Antes de completar um mês no cargo, o ministro da Saúde, Nelson Teich, deixou o ministério nesta sexta-feira (15). A informação foi confirmada no começo da tarde, e segundo nota do Ministério da Saúde, ele pediu demissão. Uma coletiva de imprensa irá ocorrer nesta tarde para dar informações sobre a saída do ministro. Essa é a segunda troca no Ministério da Saúde em meio à pandemia da Covid-19. Teich havia sido escolhido para substituído Luiz Henrique Mandetta. Teich assumiu o cargo há um mês, após a saída de Mandetta, em 16 de abril. Mandetta e o presidente Jair Bolsonaro divergiam sobre os caminhos para o combate à pandemia do novo coronavírus no país, como as medidas de isolamento social e o uso da hidroxicloroquina no tratamento de pacientes. (continua após a publicidade)

O motivo da saída de Teich seria algumas discordâncias com o presidente, entre elas, a liberação da prescrição da cloroquina para pacientes nos estágios iniciais do novo coronavírus. Bolsonaro quer permitir a aplicação do remédio desde o início do tratamento. Já Teich havia postado nas redes socais que o uso do medicamento teria que ser feito com base em avaliação médica. “Um alerta importante: a cloroquina é um medicamento com efeitos colaterais. Então, qualquer prescrição deve ser feita com base em avaliação médica. O paciente deve entender os riscos e assinar o ‘Termo de Consentimento’ antes de iniciar o uso da cloroquina”, escreveu ele.

Mais do SFn