sexta-feira , 30 outubro 2020

Americano e Goytacaz empatam em clássico emocionante no Aryzão

CANO-GOYTA4
Fotos: Granger Ferreira

Com arquibancadas cheias, jogo movimentado, repleto de emoções e com clima de decisão, Americano e Goytacaz disputaram no estádio Aryzão, em Campos, mais uma edição do maior clássico do interior do estado do Rio de Janeiro. Na tarde desse sábado (30), os dois principais times campistas apimentaram a rivalidade na briga direta por uma vaga na semifinal da Taça Corcovado. Contando com mais torcedores, o Goytacaz, que jogou em casa como visitante, abriu 2 x 0 e esteve perto de vencer, mas viu o Americano empatar e deixar tudo embolado no grupo A. O empate foi o 67º da história do clássico, que tem 67 vitórias para cada lado.

O jogo:

Melhor nos primeiros instantes do jogo, o Goytacaz saiu na frente logo aos cinco minutos. Em cruzamento para a área, o zagueiro Rodrigo subiu no segundo pau e abriu o placar. O gol sofrido fez o Americano se abrir, deixando a partida mais parelha. Atrás no placar, o alvinegro, que perdeu Abuda por lesão, criou boas chances de empatar, mas não conseguiu vencer o goleiro Anderson no primeiro tempo.

Assim como aconteceu na primeira etapa, o Goytacaz voltou a marcar nos primeiros minutos. Aos nove após o intervalo, Rondinelli cobrou falta com força, sem chances para Vander defender, ampliando para 2 x 0. Após a parada técnica, o Americano reagiu e diminuiu com Espinho. Instantes depois Ramon Costa saiu de frente para o goleiro e teve a chance de empatar, mas acertou a trave. A pressão surtiu efeito aos 38 minutos. Em cobrança de pênalti, Ramon Costa desperdiçou, mas Philip pegou o rebote e fez 2 x 2.

No final da partida, os jogadores das duas equipes se desentenderam e deram início a uma rápida confusão. Apesar do conflito, o princípio de briga foi rapidamente controlado. O resultado do clássico foi melhor para o Americano, que permaneceu em segundo no grupo e em primeiro na classificação geral, colocações que, respectivamente, dão vagas na semifinal da Taça Corcovado e no turno final do Carioca Série B. Já o Goytacaz continuou em terceiro na chave e teve a vida dificultada no campeonato.

Fora de campo:

goyta-cano2Com público recorde da Série B de 5000 pagantes e 5500 presentes, carga máxima de ingressos permitida, o Cano-Goyta registrou renda de R$ 90.000,00, a maior da competição. Para aumentar na segurança, 110 homens do Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (Gepe ), do 8º Batalhão de Polícia Militar e de vigilantes particulares se movimentaram antes, durante e depois do clássico. Porém, eles não tiveram muito trabalho. Entre cantos, provocações, comemoração e decepção, as torcidas de Americano e Goytacaz fizeram uma bonita festa, dando exemplo para os times grandes do Brasil. Apenas no intervalo duas torcidas organizadas ameaçaram se confrontar, mas os ânimos foram acalmados e tudo voltou a correr bem assim que a bola rolou novamente.

Garotada:

Na preliminar, o Goytacaz também levou a melhor e venceu o Americano por 2 x 1.

Mais do SFn