Ameaçada de extinção, Jaguatirica morre atropelada na RJ-116

Em 2021, 164 animais morreram atropelados no trecho entre Itaboraí e Macuco. Este ano já foram 27 atropelamentos. Na rodovia há placas alertando os motoristas, telas de proteção e passagens subterrâneas

Uma Jaguatirica – um macho – foi encontrada morta às margens da RJ-116, na altura do km 59, na serra entre os municípios de Cachoeiras de Macacu e Nova Friburgo. A Jaguatirica está ameaçada de extinção e cumpre um papel importante no equilíbrio ambiental, ela faz parte da cadeia de alimentação.

Tem Instagram ❓❓ Siga o SF Notícias no Insta > @sfnoticias

Nativo da América, é considerada o terceiro maior felino do continente, depois da onça pintada e do puma. Seu nome científico é Leopardus pardalis. Como a maioria dos felinos, a jaguatirica é um animal noturno, ou seja, dorme de dia e sai para caçar à noite, embora possa ser encontrada caçando de dia também.

Ao SF Notícias, o biólogo Francis Leandro, presidente da ONG SOS Vida Silvestre, que atua com medidas de mitigação e campanhas de educação ambiental para evitar mortes de animais nas rodovias, disse que o trecho que ela foi atropelada é de mata atlântica, então é área de deslocamento de animais. O trecho, assim como outros da rodovia, possui sinalização, telas de proteção e passagem subterrânea para deslocamento dos animais, mas eles também se deslocam em vários outros pontos da rodovia em busca de alimento ou água, ou em busca de abrigo.

Em 2021, 164 animais morreram atropelados no trecho sob jurisdição da Rota 116, entre Itaboraí e Macuco. No mês de janeiro desse ano foram 23, e neste mês, 4 animais silvestres morreram atropelados.

VEJA MAIS

VEJA MAIS