Alerj aprova dar nome de Rei Pelé ao estádio do Maracanã; você concorda?

O projeto segue para o governador em exercício, Cláudio Castro, que tem até 15 dias úteis para sancioná-lo

Imagem: Rafael Ribeiro / CBF

Foi aprovado nesta terça-feira (09/03), em discussão única, pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) o projeto de lei 3.489/21, de autoria do deputado André Ceciliano (PT), que concede o nome Edson Arantes do Nascimento – Rei Pelé ao estádio do Maracanã; e o nome Mário Filho ao complexo esportivo, que engloba ainda o ginásio Maracanãzinho e o estádio de atletismo Célio de Barros. O projeto segue, agora, para o governador em exercício, Cláudio Castro, que tem até 15 dias úteis para sancioná-lo.

Para o autor do projeto, o Brasil, em geral, só reconhece seus ídolos depois que eles morrem. “Mas esse reconhecimento em vida ao Rei Pelé, um dos brasileiros mais reconhecidos e admirados do planeta, é uma demonstração que o nosso país é tão generoso quanto grandioso. Estamos, realmente, precisando dar essa demonstração ao mundo, ainda que de forma simbólica através do futebol, que é uma paixão nacional”, comentou Ceciliano.

De acordo com a proposta, as placas contendo o nome do estádio deverão fazer menção ao milésimo gol do Pelé. “A utilização de nomes de pessoas vivas nos bens pertencentes ao patrimônio público tem sido uma preocupação da sociedade para zelar pelo que é de todos e impedir a privatização do patrimônio público. Mas, nesse caso, trata-se de uma justa homenagem a uma pessoa reconhecida mundialmente pelo seu legado no futebol brasileiro e pela prestação de relevantes serviços ao nosso país”, complementou o autor da homenagem. Os deputados Bebeto (Pode), Marcio Pacheco (PSC), Eurico Junior (PV), Carlos Minc (PSB), Coronel Salema (PSD) e Alexandre Knoploch (PSL) assinam o projeto como coautores.

VEJA MAIS

VEJA MAIS